Psychology Paper Topics For College Students

A properly authored essay is mostly a aspect of artwork. Analyzing it purely producing you believe content. Nevertheless, composing an excellent energy is not an easy activity. There are numerous obstacles that a expert has to take into account to thrill your reader. And understanding the ability of a affluent work are a complicated and time-feeding on agency. A variety of many people dedicate instances wanting and are generally nevertheless distant from staying essentially the most acceptable at it.

Purchase An Essay Online

Wherever? From an essay process, obviously! There exists skilled personnel to select from who are close to willing that should enable you with pretty much any instructional problems. And of all the solutions we would you to take a look at ours. For the reason that on this site, you will definitely definately get the most suitable support you can desire. How ought to we all know that? Clearly, just please read on and find out what we get by doing the job with us.

Deciding on the right essay freelance writers is almost troublesome. There are many different providers inside the promote captivating you top on the line papers and cost-effective expense ranges, but they are not really the best. It’s best to make sure you figure out your posting organisation making use of an incredibly trustworthy appraise and ranking. Think about specialised distinctive paper generating answers whereby by they supply you samples that you really should check out how to write an essay on a book
out. Down load and skim the samples and search at them wisely, as these paperwork echo the regular you could purchase belonging on the respective internet marketing business.

Purchase Website

Anytime you evaluate the right academic crafting web pages you can easily get there a terrific deal of informational and tutorial content articles. They make clear conveniently almost every element for the experienced products as long as, on top of that with the values it bills. Similarly, furthermore enlist their at first arrangement bargains of fully totally free solutions like such as zero expense identify online site page, complimentary amendments, absolutely free bibliography or totally costless e-email delivery. After you detect various instructional guidance, you may be aware you might be at the appropriate spot and you will count on the guidance.

Have you received schoolwork concerning phrase reviews, predicament experiments, coaching, analysis papers, capstone jobs, document critiques, annotated bibliographies, and plenty of other? At Essay-writersworld.com, we provide you with every one of piece of content composing offerings with our tailor manufactured essay-delivering deals. We have now a distinct workforce of proficient freelance writers who sadly are tasked with finishing the respective customers’ paperwork. We fully grasp how a great deal of schoolwork can emphasize one out on account on the plenty of elements and issues which includes to be fulfilled and sent in correspondingly. Applying the tailor-made document choices, our close end users can oversee their produce the outcomes and day to day education and learning activities proficiently.

Rate My Essay Online

Decreased priced studies authored documents eventually source you with low-priced degree of good quality of coming up with. Because of to this simple fact, you might want to actually accomplish remarkable and warranted influence alternatively than cheaper price for each websites. When making the most of a also pushing timeframe to match and targets of the far far too asking for lecturer to satisfy, high quality will be the really important facet to apply and arrive at using your unique putting up.

Agência Criativa Digital Brasileira SA365 entra no mercado Português

Publicado em Meios & Publicidade

A SA365, agência brasileira que integra o grupo E.Life, acaba de entrar em Portugal. À frente do projecto está Gui Rios. Se no Brasil a agência trabalha para marcas como Whiskas, Mentos, Chupa Chups, Michelin ou L’Oréal e factura 2,5 milhões de euros, para Portugal a expectativa neste primeiro ano é ficar pelos 250 mil euros. “Já contratámos alguns recursos e realocámos outros dentro do grupo E.Life em operações em Lisboa e no Porto. Temos boas relações com os clientes da E.Life, mas o nosso objectivo é expandir a nossa oferta de serviços para marcas com as quais dividimos o mesmo conjunto de valores, principalmente no que se refere à inovação, transparência e orientação para os resultados, independente de serem clientes do grupo”, explica o CEO ao M&P. Gui Rios sublinha ainda que as operações são independentes, para salvaguardar a imparcialidade das análises da E.Life. “Temos acesso aos mesmos recursos que qualquer cliente da E.Life. O que muda é mesmo a cultura, uma vez que nascemos de uma empresa que leva os dados a sério. E é exactamente assim que encaramos a publicidade em tempos de grandes mudanças”.

A SA365 dá prioridade à inteligência de dados antes de criar e executar qualquer estratégia criativa. “É essa a principal característica que nos distingue e é isso que aproxima a agenda de comunicação das marcas com aquilo que realmente é relevante para o consumidor. A estratégia criativa é, sem dúvida, a condição essencial para que a publicidade tenha um impacto positivo nos negócios de qualquer marca, empresa ou organização, especialmente no contexto actual, marcado por constantes mudanças nos hábitos de consumo de meios”, refere, sublinhando que os dados positivos não são likes ou visualizações, mas sim resultados nos negócios do cliente. “Tal como no Brasil, manteremos a actuação no planeamento, insights, criação e compra de publicidade nos mais diversos tipos de meios”, aponta, a propósito das áreas de actuação em Portugal.

“O nosso foco é ajudar as marcas a encarar as mudanças no consumo de meios, evitando que percam oportunidades ou a capacidade de estabelecer uma comunicação eficaz e moderna com os consumidores. Hoje em dia não podemos assumir nada como garantido quando o assunto é comunicar ao máximo com as pessoas certas e passar a mensagem certa, para gerar impacto nos negócios”, acrescenta Gui Rios, que relembra que o Facebook alcança mais da metade da população de Portugal e o Snapchat se tornou uma “febre” entre o público jovem. Além disso, a publicidade programática veio abrir um novo leque de opções de segmentação e adequação quase individual do meio e da mensagem. “A compra da Dish pela AT&T nos EUA é um exemplo muito relevante nesse cenário, já que a operadora de televisão paga já admite a oferta de publicidade programática, por leilão, na TV. A maior tendência é não temer a multiplicação da comunicação, e adequá-la a cada meio e perfil de público”, remata.

Afinal, as marcas têm coração

Publicado em Imagens de Marca

E isso torna as marcas melhores, mais ricas, mais humanas. E temos a segurança de que defendem mesmo o que acreditam pois nenhuma grande marca se arriscaria a avançar com uma posição menos confortável se não estivesse segura do passo que está a dar.

Lembro-me da Benetton que, pelo que conheço, foi a primeira. A cada anúncio lançado, era notícia de abertura dos telejornais. Era uma marca sem tabus, que falava de tudo o que era proibido falar – homossexualidade, religião, política, raças, doenças. Eram campanhas que chocavam e incomodavam o mundo porque obrigavam a pensar em tudo aquilo que nos parecia distante. Porque os tempos assim o ditavam, as campanhas da Benetton eram globais, o mesmo doente com HIV estava num outdoor no Porto, em Istambul ou em Nova Iorque. Era uma mensagem para as massas.

Passaram 30 anos, as plataformas e modelos de comunicação mudaram e multiplicaram-se. E as campanhas aos poucos foram, também, sendo pensadas para cada um dos suportes, ajustada a sua linguagem e imagem aos vários públicos e, aos poucos, os temas estruturantes da sociedade e os verdadeiros valores humanos estão a voltar para os braços das marcas.

Os exemplos são muitos e das marcas mais variadas. A Bjorn Borg, uma marca de roupa interior masculina escolheu Stephanie Kurlow , a primeira bailarina muçulmana hijabi, que dança com o lenço, para a campanha do Dia dos Namorados, sob o lema “Change The Game”. Nesse dia, a TAP e a Adidas também celebraram o amor homosexual. Mas já antes, no Natal, o divórcio e a solidão dos idosos foram os temas das campanhas da Vodafone e da Edeka.

Ah, que bom! Afinal as marcas têm outros valores e não estão sempre felizes e a sorrir! As marcas (e as empresas) têm seres humanos que as dirigem e que, não só sabem o que se passa com o mundo, como até têm algo a dizer sobre isso e tomam uma posição. E isso torna as marcas melhores, mais ricas, mais humanas. E temos a segurança de que defendem mesmo o que acreditam pois nenhuma grande marca se arriscaria a avançar com uma posição menos confortável se não estivesse segura do passo que está a dar. Os valores humanos, até aos mais íntimos, estão a ser levados nos braços das marcas e eu arrisco dizer que esta mudança é resultado da presença das
redes sociais nas nossas vidas.

A exposição de cada um de nós e o acesso global à informação individual, onde cada um pode ser autor e ator principal de novelas reais – felizes ou infelizes – fez com que todo o foco da comunicação mudasse. Hoje, as campanhas da Benetton estão todos os dias nas nossas timelines. E são esses os temas que nos envolvem, que nos fazem agir.

E as marcas não podem deixar de estar lá, também.

Joana Carravilla

Country manager da E.Life Portugal, empresa pioneira e especialista em Inteligência de Mercado e Gestão do relacionamento nas redes sociais

Plástico nos chocolates pode trazer “amargo de boca” reputacional à Mars

Publicado em Jornal de Negócios

O silêncio da multinacional está a ser muito criticado pelos consumidores. Os especialistas aconselham resposta rápida nas redes sociais, honestidade no marketing e transparência na comunicação.

Bastaram uns vestígios de plástico vermelho num único chocolate para a gigante norte-americana Mars Incorporated ordenar de imediato a recolha das barras de várias das suas marcas, como a Mars e a Snickers, num total de 55 países, incluindo Portugal. Mas se o local – a fábrica na Alemanha – e a data de fabrico – através da validade entre 19 de Junho de 2016 e 8 de Fevereiro de 2017 – até foram rapidamente confinados, os danos reputacionais podem vir a ser superiores ao inicialmente estimado.

Em causa está sobretudo a (falta de) reacção da empresa alimentar nas diferentes redes sociais, onde o silêncio está a ser muito criticado pelos consumidores. Uma ausência que, sustentam os especialistas em marketing e comunicação ouvidos pelo Negócios, faz com que uma crise que podia ser passageira comece a complicar-se. E faz das plataformas digitais terreno fértil para o surgimento de conteúdos associados, das mais inofensivas brincadeiras até aos boatos mais sérios.

A multinacional fundada em 1911 e com sede na Virgínia, que detém 29 marcas de chocolate, as pastilhas Wrigley, o arroz Uncle Ben’s ou a comida para animais Pedigree, teve como primeira e principal peça de comunicação uma nota publicada na página oficial da Internet, que no final, como acontece com as outras entradas, convida à partilha de opiniões e remete para a página corporativa no Facebook, que tem mais de 102 mil “gostos”.

Captura de ecrã 2016-08-23, às 15.58.02

Além das quase duas centenas de partilhas, a publicação sobre a recolha voluntária de chocolates tem já vários comentários pouco abonatórios para a companhia, que em 2015 registou vendas globais de 33 mil milhões de dólares (cerca de 30 mil milhões de euros). Entre lamentos sobre os prazos – “mais de um mês para fazer a recolha dos produtos não é uma reacção rápida” – multiplicam-se as críticas à “perda de tempo” na tentativa de contacto e à falta de resposta às dúvidas que ali estão a ser colocadas.

Por exemplo, sobre a forma de devolução e o que deve ser feito no caso dos sacos de miniaturas que contêm artigos fabricados em vários países. Também a página comercial da Snickers na mesma rede social não faz referência ao episódio, o que não impede os utilizadores de lá escreverem questões e críticas, que também estão sem resposta quase 24 horas após o anúncio da empresa.

Joana Carravilla, country manager da E.Life Portugal, especializada em monitorização e relacionamento nas redes sociais, sublinha que, além de “evidentemente lamentar o sucedido e garantir que tomaram as medidas para que não volte a acontecer”, em termos de resposta ao público “as marcas devem formar uma equipa específica para dar resposta a todas e quaisquer dúvidas” que surjam. Devem “ser humildes, informar os consumidores e responder às dúvidas de forma sempre personalizada, mesmo que seja um esforço repetitivo”, insiste.

Joana Carravilla, country manager da E.Life Portugal, diz que as marcas devem “ser humildes e informar os consumidores”. 📷 © PAULO DUARTE/NEGÓCIOS

 

“Mesmo em termos de Relações Públicas, as notas de imprensa devem ter em conta o que está a ser dito através das redes sociais, que são a única forma que temos de auscultar o impacto em tempo real. O impacto nas vendas só vai ser visto a médio prazo. A curto prazo, a forma de minimizar os danos que lhe possa causar é estar atenta ao que dizem os consumidores”, acrescenta a gestora da filial desta empresa brasileira, que está aberta desde 2008 e que conta com 18 funcionários em Portugal.

Captura de ecrã 2016-08-23, às 16.18.44

 

No dia seguinte à decisão de recolha de chocolates nos países europeus, uma das entradas mais partilhadas no Twitter é este “cartoon” de Delucq, um desenhador nas páginas da imprensa, autor de desenhos de humor e de banda desenhada e que se apresenta ainda como músico e artista plástico. Uma outra utilizadora alemã carregou também uma fotografia de prateleiras vazias num supermercado, escrevendo que “de repente há uma corrida aos últimos Snickers e Mars”, que na verdade terão sido retirados do mercado pelo retalhista, a pedido da marca.

 

A directora da E.Life Portugal aconselha as marcas a “fazer uma monitorização activa para ver as trocas de opiniões nas redes sociais e conversar com os consumidores quando há informação falsa, quando a informação pode ter danos para a sua imagem e há a oportunidade de dar uma outra mais positiva”. Em resumo, fazer uma pesquisa intensa na web, ser mais proactivo do que reactivo, dando assim resposta ao que está a ser dito pelo público.

“Há sempre uma reacção imediata nas redes sociais. E não me parece sensato não responder e estar em silêncio. Se não tem as respostas efectivas para dar, devia dizê-lo. ‘Estamos a analisar o problema’, ou seja, responder mesmo que não saiba as conclusões imediatas, mas garantir que está a trabalhar no assunto”, concorda Daniel Sá, director executivo do IPAM – The Marketing School.

Daniel Sá, director executivo do IPAM – The Marketing School, diz que as marcas não podem ficar no silêncio. 📷 © Direitos Reservados

O que fazer então? “Provar que o problema técnico está resolvido – e tem de facto de o resolver – e depois desencadear acções de comunicação, que são dirigidas directamente aos consumidores, mas também aos retalhistas, aos intermediários e à comunicação social para mostrar que o problema está resolvido”, detalha, acrescentando que “se o problema é controlável – e este parece ser – isto pode ter algum dano imediato mas sem dano a longo prazo”.
“Se o consumidor tem confiança na marca – e neste caso ela está no mercado há muitos anos, tem uma história e uma reputação – e se ele souber a verdade, pode perdoar a marca. É como nas relações pessoais, se formos honestos tudo se pode resolver. Ou seja, depende sempre da gravidade do erro e da capacidade de o conseguir resolver e depois de comunicá-lo adequadamente”, resume o director executivo do IPAM, que tem escolas no Porto e em Lisboa e que há um ano foi comprado pelo grupo norte-americano Laureate, que em Portugal já era dono da Universidade Europeia.

 

Tiago Vidal, director-geral da Llorente & Cuenca em Portugal, diz que é a relação de confiança que pode ser mais ou menos afectada. 📷 © BRUNO SIMÃO

Já no capítulo da comunicação, o essencial é a transparência, frisa ao Negócios o director-geral da Llorente & Cuenca em Portugal, para quem a relação entre os consumidores e as marcas é baseada não só nos atributos dos produtos ou serviços dessa empresa, mas também numa questão de confiança. E num caso destes é essa relação de confiança que pode ser mais ou menos afectada.

Tiago Vidal releva também que essa comunicação com transparência para minimizar os impactos negativos deve ser feita junto dos diferentes públicos. Não só os consumidores finais, mas também os parceiros de negócio, os accionistas e o público interno da empresa devem ser envolvidos nessa comunicação transparente. “São todos afectados e deve ser dada atenção a todos eles”, adverte o responsável da consultora.

OTIMIZANDO SUA BUSCA POR TAGS NO SAC 2.0

Como localizar todas as interações que foram respondidas e marcadas com diferentes tags?

Ao invés de ter que filtrar por tags as interações que sua equipe de Social CRM respondeu, não seria mais fácil se todas essas interações recebessem, ao serem respondidas, uma tag única – além, é claro, daquela que é específica do tipo de atendimento?

Por exemplo: seu analista respondeu a uma interação e adicionou a tag “Elogio”. Um outro analista usou a tag “Reclamação”. Em algumas ferramentas de SAC 2.0, para fazer um gráfico, eu teria que conhecer as duas tags e incluí-las simultaneamente na busca.

Essa é uma tarefa complicada quando um projeto tem dezenas ou centenas de tags diferentes.

Seria possível mensurar quais interações já foram respondidas de uma maneira muito mais rápida e prática? Ouvimos os usuários do Buzzmonitor e criamos a tagReplied”.

 

A tag “Replied”

A tag Replied” serve para adicionar uma classificação às publicações de usuários respondidas por sua equipe de analistas. É possível realizar inúmeros relatórios utilizando somente essas postagens classificadas – ou “tagueadas”.

Ela funciona da seguinte forma: quando seu analista, ao responder o comentário de um usuário e/ou classificá-lo com uma tag qualquer, automaticamente aquela publicação também receberá atagReplied”.

 

COMO FAZER

Para habilitar a função, vá em configurações. Clique no ícone de engrenagem  no canto superior direito da sua tela e selecione a opção “Add the “Replied” tag when making a response”.

Recording-#59.gif

 

No menu Edit Report você pode filtrar sua busca apenas pela tag desejada – que será a tagReplied”.

Recording-#60.gif

 

Na aba Variables, em “Group By”, selecione a opção Tags e em “Tags to Show” selecione “Replied”. Clique em Apply.

Sem Título-1.png
Recording-#61.gif

 

Pronto! Assim você terá um report apenas com as menções que foram classificadas com a TagReplied”. Você pode, também, criar um dashboard com essas informações. Basta ir na aba “Social CRM”, clique em “Facebook Social CRM”, depois em “View as Dashboard”.

 

Feito isso, você terá um dashboard com todas as interações marcadas com a tagReplied”.

Priorizando os consumidores mais importantes com Social CRM

[emaillocker id=”1940″]

Download Now

[/emaillocker]

GERENCIE O ROI DOS SEUS ANÚNCIOS DO FACEBOOK COM O BUZZMONITOR

Buzzmonitor Lyticx for Ads entrega as principais métricas de Mídia e faz comparativo histórico de campanhas na rede social.

Quem anuncia no Facebook sabe que, apesar de todas as facilidades da sua plataforma de Ads, é difícil  encontrar métricas que são essenciais para analisarmos a performance de campanhas, sem perder tempo atualizando a base de dados em busca de informações que poderiam estar a vista na própria ferramenta. Também não é fácil obter uma visão comparativa entre campanhas e uma  série histórica do retorno do seu investimento, de acordo com as métricas escolhidas.  A visão individual das campanhas é a mais comum.

Este foi o motivo fundamental que nos levou a criar o Buzzmonitor Lyticx for Ads, a primeira plataforma produzida exclusivamente para análise e otimização do ROI de anúncios no Facebook.

O Lyticx for Ads entrega as principais métricas de Mídia de maneira automatizada, garantindo que você tenha acesso a elas sem esforço. Você recebe por e-mail, diariamente, dados completos sobre a performance dos seus anúncios (engajamento, likes, unlikes, comentários, cliques no post, alcance total e alcance do post) e também sobre os seus gastos (custo por conversão no site, custo por conversão, custo por clique, custo por envolvimento da página e custo por envolvimento da publicação).

Você verá o anúncio com a melhor e com a pior performance: qual é o seu custo naquele dia, se a mediana está superior ou não ao que já foi gasto… Informações primordiais para você compreender onde investir mais e onde cortar verba.

A maior vantagem do Lyticx for Ads, no entanto, é que na mesma tela você conseguirá ver o histórico destas métricas. Ou seja, é possível fazer uma análise comparativa completa e saber exatamente qual foi o seu melhor e pior custo no período analisado. A ferramenta é ideal também para testes A-B de anúncios.

Também é possível visualizar dados de outros anúncios: No final do e-mail estarão à mostra os anúncios com performance de custos mais caros do que sua mediana e, no canto direito inferior, é possível baixar uma planilha com mais algumas métricas.

Nesta planilha você encontrará as respectivas informações:

  1. Os anúncios com o maior e o menor custo, a mediana global, custo por conversão no site, porcentagem em relação ao dia anterior, maior e menor custo que o anúncio já obteve, alcance e  frequência dos anúncios. Todas estas métricas estarão divididas por objetivo em abas separadas.

  2. Top 10 anúncios com melhor engajamento no post,  top 10 anúncios com melhor total de cliques no site, top 10 anúncios com melhor conversão no site, top 10 anúncios com melhor total de cliques no link, top 10 anúncios com melhor conversão.

Para facilitar o processo de cadastro, o acesso ao Lyticx for Ads é feito com a mesma conta que você utiliza para gerar suas campanhas de Mídia no Facebook, via Social Login.

O uso do Buzzmonitor Lyticx for Ads é grátis durante os 30 primeiros dias.

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A F8 E AS MUDANÇAS NO FACEBOOK

Começou hoje a F8, evento do Facebook que fala sobre as novidades da rede em 2016.

O QUE É?

Facebook F8 é uma conferência que acontece esporadicamente (não foram realizadas em 2009, 2012 e 2013) destinada aos profissionais de Social Media, produtores de conteúdo e a todos que utilizam a plataforma como base de negócios. Ou seja, o evento foi criado para desvendar novas integrações no Facebook, novas tecnologias acessíveis e as últimas experiências imersivas. Além de ser uma grande oportunidade para descobrir qual rumo a rede está tomando em 2016.

O evento deste ano apresenta mais de 40 sessões, juntamente com anúncios de produtos, demonstrações interativas e a oportunidade de obter ajuda one-on-one da equipe Facebook.

 

Confira algumas das sessões que acontecem entre hoje e amanhã:

Terça-feira, 12 de abril

  • O Futuro do vídeo no Facebook;
  • Marketing de crescimento: Melhores práticas para obter e manter uma audiência;
  • Melhores práticas para a publicidade no Facebook e Instagram;
  • Comercialização de APIs: Marketing Automation tem uma vantagem competitiva.

 

Quarta-feira, 13 de abril

  • Messenger: O futuro da comunicação;
  • Facebook Audience Network: Monetização mobile para editores;
  • Um olhar de dentro do Live Streaming Video no Facebook.

 

Agenda completa do F8.

 

Os rumores em torno da F8 2016

Algorítimos da Timeline do Instagram

Em março, o Facebook anunciou que o Instagram terá uma linha do tempo baseada em algoritmos. Mas o que isso pode significar para usuários comuns e empresas? Espera-se que uma data oficial seja anunciada para a linha do tempo entrar em vigor durante a F8.

 

Artigos Instantâneos

O Facebook planeja liberar o Instant Articles para todos os produtores de conteúdo. Ou seja, marcas dispostas a exibir o seu conteúdo de forma nativa dentro do aplicativo do Facebook podem ver grandes resultados com essa novidade.

 

Facebook Live

O Facebook lançou recentemente um hub para assistir a vídeos ao vivo e gravados com seu próprio smartphone. Isso mostra o quão grande é o interesse em se investir na entrega de vídeos personalizados em real time para seus usuários via Facebook Live.

 

Atualizações para o Messenger

Novidades podem estar chegando ao Facebook Messenger. De acordo com o site Marketing Land, será anunciado na F8 que editores serão capazes de distribuir conteúdo diretamente através do Messenger para os usuários.

Isso pode abrir toda uma nova plataforma de distribuição de conteúdo para as marcas. Considerando que o app é utilizado por mais de 900 milhões de pessoas em todo o mundo (mensalmente), essa pode ser uma novidade gigantesca.

 

Acompanhe a transmissão ao vivo da F8 e siga todas as menções feitas em tempo real no Twitter, Instagram e Facebook através de nosso Dashboard.

content (11)

Gestores de redes sociais são, cada vez mais, os advogados da marca

Publicado em Briefing

É preciso, por isso e mais do que nunca, perceber quais são os pontos chave para, no momento da interação com o consumidor, se alcançar o melhor resultado possível.

Dizem que a melhor forma de ganhar dinheiro é parar de perder. Apesar de estarmos em 2016, muitas empresas ainda não possuem estratégias de atendimento nos canais digitais.

São milhares de euros investidos em campanhas publicitárias de 30 segundos e em outros meios antiquados, mas a verdade é que ainda não existe uma clara visão financeira e estratégica para as redes sociais. As pessoas estão a digitalizar-se e esta é a principal razão pela qual as empresas devem fazer o mesmo.

Um bom atendimento pode atingir melhores resultados do que 30 segundos na televisão. Esta é , aliás, uma boa pergunta para se colocar às áreas internas de comunicação: “Quanto investimos atualmente nos meios tradicionais para termos resultados como este?”.

Quer queira quer não, o Facebook, o Twitter, o Instagram e o Youtube são, hoje, canais oficiais de relacionamento entre as marcas e o seu público-alvo. Mesmo que as empresas optem por não prestar um serviço de atendimento através das redes sociais, as pessoas vão continuar a fazer comentários sobre a marca.

A solução? Adotar uma postura mais proativa, parar de apagar e ocultar posts negativos e aplicar uma estratégia de relacionamento nas redes sociais antes que essa ausência afete o negócio. Durante muito tempo, as agências de publicidade eram as únicas detentoras do tom de voz da marca e sua personalidade na comunicação. Essa é a razão que explica por que as campanhas tentavam mostrar sempre uma experiência cheia de energia, descontraída e leve.

 

Captura de ecrã 2016-08-23, às 15.12.26Mais tarde, ao ligar para o serviço de suporte da mesma empresa, o tom mudava a 180 graus e do informal passamos para o “excelentíssimo senhor”. O community manager chegou para acabar com essa desarmonia. E é neste contexto que o profissional “gestor de redes sociais” – cuja profissão há poucos anos nem sequer existia – se assume, hoje, como o “advogado da marca”.

É preciso, por isso e mais do que nunca, perceber quais são os pontos chave para, no momento da interação com o consumidor, se alcançar o melhor resultado possível. Neste processo de análise, nada é mais eficiente do que a humanização do conteúdo da mensagem. Ou seja, sempre que recebemos um novo comentário antes de simplesmente responder à mensagem, devemos tentar entender quem é o consumidor e com quem estamos a falar.

Esta análise, a que chamamos Deep Prifiling, decorre através de algumas observações como: Qual é o nome do cliente? Como é que ele se descreve na sua bio? Em que parte do mundo está? Que música ouve? E uma outra infinidade de informações que as redes sociais nos podem oferecer. Hoje temos meios para fazer mais e melhor, deixando cair as respostas “padrão” e apostando em algo mais ousado. Uma boa resposta – que tenha um toque de humanização – a uma queixa do cliente, pode “reatar” a relação com a marca e “fazer esquecer” todos os problemas. É importante pensar que estamos a trabalhar para pessoas e que, numa era em que a fidelização do cliente é fulcral para a longevidade da empresa, o marketings pode ser a aposta do futuro.

Um bom atendimento pode atingir melhores resultados do que 30 segundos na televisão. Esta é , aliás, uma boa pergunta para se colocar às áreas internas de comunicação: “Quanto investimos atualmente nos meios tradicionais para termos resultados como este?”.

As interações nas redes sociais são o novo marketing.

COMO MEDIR A PRODUTIVIDADE INDIVIDUAL DE CADA ANALISTA DE SOCIAL CRM?

Melhore a qualidade do atendimento da sua marca nas redes sociais.

Conhecer os membros da sua equipe de Social CRM é importante, mas é preciso, também, saber se a sua demanda é atendida nas redes sociais. Como eu sei se os colaboradores da minha equipe de Social CRM estão atendendo plenamente as minhas metas? O atendimento realizado está de acordo com a Brand Persona da minha marca? Quais aspectos podem ser melhorados?

Com a ajuda da ferramenta de monitoramento certa, você pode visualizar os pontos positivos e negativos de cada um, além de ter um panorama sobre todo o atendimento realizado.

 

COMO FAZER

Após criar um novo usuário no Buzzmonitor, cada analista deverá acessar sua conta e responder as interações através da plataforma. Quando um comentário for respondido, o sistema salva automaticamente a conta na qual a interação foi feita.

Você pode criar relatórios que comparam o desempenho de cada membro de sua equipe e/ou criar um relatório individual para cada analista.

 

Comparação de desempenho dos analistas

Na collection de Social CRM escolha o relatório que gostaria de mensurar o desempenho do analista.

Recording-#14

Abra o relatório desejado e clique em Edit Report. Na aba Filters, você deve configurar da seguinte forma: Período > colocar o período que deseja analisar; Tags > All; Sexo > selecione todas as opções; Sentimentos > selecione todas as opções.

coiso

Clique em More Filters para obter mais filtros.

No menu Facebook Only, coloque as seguintes configurações: Tipo > post, comment, reply; Origem > Page; De > All; Tipo de conteúdo > All; Profile Search > deixar o campo em branco.

Facebook Only

No menu Social CRM, em “Reply sent by login”, selecione a opção ANY.

Se quiser montar um relatório por desempenho de analista, selecione no campo “Reply sent by login” o nome do colaborador.

Recording-#15

Na aba Variables, em Group By, selecione a opção “Buzzmonitor Users”.

Recording-#16

Clique em Apply e seu relatório estará pronto!

content (4)

Faça o download gratuito de nosso e-book “Priorizando os consumidores mais importantes com Social CRM” e saiba como fazer um bom atendimento nas redes sociais.

content (5)